Falando sério: Remédio para emagrecer

Oi gente!!!

Meu ex namorado que é farmacêutico, escreveu um texto bem interessente sobre a votação da proibição dos remédios para emagrecer. Eu sou a favor da venda, desde que a pessoa seja obesa, pois essa pessoa realmente precisa. Conheço milhares de mulheres que utilizam esse tipo de medicamento sendo magras.

Boa leitura e reflitam!!

Anorexígenos: O que fazer?

Anorexia é uma palavra muito conhecida no mundo da moda devido a não tão antiga “ditadura da estética” e algumas tragédias com modelos famosas. Ainda que um grave problema de saúde pública, minha pretensão não é falar sobre o tema e sim fazer um paralelo com uma classe de medicamentos amplamente discutida nos últimos dias: os anorexígenos.

Hoje, 23.Fev.2011, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) realizará uma audiência pública para discutir o cancelamento do registro dos medicamentos que contenham sibutramina e anorexígenos anfetamínicos. Segundo o órgão, tais inibidores de apetite “devem ser retirados do mercado brasileiro devido aos altos riscos a saúde que podem acarretar”.

Em contrapartida, a Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais (ANFARMAG) publicou uma nota em oposição à Anvisa onde afirma que “o percentual de pacientes que não obtêm resultados satisfatórios com medidas conservadoras, como modificação do estilo de vida, orientação dietoterápica, aumento da atividade física e mudanças comportamentais, é alto;” sendo necessário o uso de tais substâncias para o manjo destes pacientes obesos. Afirmam que o índice é alto mas não mensuram quanto. Tenho curiosidade em saber se existe algum estudo que demonstre tal percentual…

Minha vivência na drogaria levanta dúvidas a respeito do número de pacientes que fazem uso destes produtos por necessidade terapêutica ou apenas por modismo. Me deparo diariamente com uma média de cinco prescrições de anorexígenos e menos de 10% destes clientes realmente necessitam. Mesmo não sendo médico sinto-me a vontade em realizar tal análise devido a conversas que deixam claro o uso isolado do produto, sem nenhum cuidado com alimentação ou atividade física, e em geral demonstram dependência nítida. Já presenciei casos em que a impossibilidade da venda devido alguma discrepância na notificação gerou distúrbio emocional, como mudança súbita de humor, e até mesmo física, como tremor.

Ainda não estou completamente convencido que a proibição é o melhor caminho tendo em vista a resposta benéfica que alguns pacientes atingem, mas tenho certeza que da forma que está não podemos continuar. O que fazer então? Ninguém sabe…

Está claro que medidas educativas são necessárias para intensificar os cuidados necessários no ato da prescrição e dispensação destas substâncias, porém a resposta é a longo prazo. Critérios rígidos de controle da prescrição devem ser estabelecidos e fiscalizados, evitando-se o enorme número de receitas médicas que fogem às recomendações da Associação Brasileira para Estudos da Obesidade e Síndrome Metabólica (ABESO) e da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM). Vale ressaltar que Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC), na prática, controla somente o aviamento correto do receituário e se as quantidades estão condizentes com o estoque do estabelecimento, não apresentando possibilidade para análises futuras da real necessidade da prescrição.

Proibindo ou não muitas mudanças devem ocorrer para que o tratamento de pacientes obesos seja seguro e eficaz. Polemizar o assunto é importante para que a sociedade se informe e reflita a respeito da conduta correta a ser tomada. E você, qual sua opinião em relação a proibição?

Wesley Ormundo

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: